Skip Navigation Links
HOME
QUEM SOMOS
VIDA DA PO
CONCÍLIO VATICANO II
GALERIA DE FOTOS
FALE CONOSCO
MEMÓRIASExpand <b>MEMÓRIAS</b>
LOCALIZAÇÃO
LINKS
 
Busca:
 
Imagem
  
VIDEOS [+] mais
  
Depoimentos
SUDESTE / SUL
Dioceses de SP fazem encontro de formação.

 

Encontro da Pastoral Operária SP2 – 12 e 13 de outubro de 2019

 

A Pastoral Operária do subregiona São Paulo 2 se reuniu nos dias 12 e 13 de outubro, para refletir, avaliar e fortalecer as ações conjuntas. Estavam presentes representantes das dioceses de: Santo André, Santo Amaro, São Miguel Paulista, Osasco,  Mogi das Cruzes, Campo Limpo e Guarulhos. O encontro se realizou no Lar Santa Maria, diocese de Osasco.

O tema POLÍTICAS PÚBLICAS NO MUNDO DO TRABALHO foi debatido, chegando-se à conclusão de que, atualmente, as ações de entidades e movimentos de luta tem trazido muitas soluções às necessidades da população, ao contrário do poder público, que deveria implantar as políticas públicas, mas que está é retirando algumas e apresentando outras que são falsas, principalmente na área de trabalho e saúde.

O levantamento de pontos da conjuntura pelos/as próprios/as participantes trouxe os desafios impostos pelo projeto neoliberal, como: individualismo, mazelas do governo e parlamentares, exploração crescente na área do trabalho. No entanto, muitas esperanças e elementos de resistência também foram apontados como: ação de movimentos sociais e populares (feministas, indígenas, negros, juventude e outros); Reinos de Deus na Terra; Lula Livre; Igreja profética com o Papa Francisco;  trabalhos sem patrão; renda cidadã e outros.

Dentro desta visão de esperança e resistência, refletiu-se sobre três trechos bíblicos que mostram luta do povo de Deus: Josué 8, 1 e 2;  Deuteronômio 31, 1 a 8;   2Crônicas 20, 15 a 17. Comparando a história de lutas na Bíblia com a nossa vida de hoje, apontou-se de que forma o povo trabalhador realiza suas lutas, citando alguns exemplos:


v  Ocupação das escolas

v  Abaixo assinados

v  Greve pelo Clima

v  População em frente às Prefeituras

v  Jovens em defesa de um menino torturado em supermercado

v  Praça dos 7 jovens em São Paulo surgiu pelos protestos em defesa de 7 jovens exterminados no local

v  Reuniões e debates

v  Passeatas de jovens em defesa da Educação e saraus

v  Lutas em defesa do SUS – Sistema Único de Saúde

v  Movimentos contra o racismo no Rio e São Paulo

v  Ocupação do MTST com 1.900 famílias em Guarulhos

v  Lutas dos indígenas

v  Lutas pelo Metrô

v  População reivindicando tratamentos de saúde alternativos

v  Movimentação de mães contra a violência

v  Lutas de professores, camelôs, desempregados

v  Feiras literárias

v  Vigília Lula Livre

v  População de rua

v  Lutas por políticas públicas nas favelas

v  Marchas grandiosas. Exemplo: Marcha das Margaridas

v  Resistência para manter nossa Romaria das/os trabalhadoras/es


 


Para animar ainda mais a esperança, foi montado um quadro com algumas vitórias conquistadas pelas lutas populares:

 

1-       PLEBISCITOS: DÍVIDA EXTERNA,  ALCA,  LIMITE DE PROPRIEDADE DA TERRA, VALE DO RIO DOCE, PLEBISCITO DA REFORMA POLÍTICA

2-       LEI DA FICHA LIMPA

3-       AGRICULTURA FAMILIAR CONQUISTADA PELAS OCUPAÇÕES DE TERRAS RURAIS. Mais de 350 mil famílias assentadas na terra,  mais de 100 cooperativas, 96 agroindústrias, 1.900 associações, 1800 escolas públicas nos assentamentos, com 160 mil crianças matriculadas e cerca de 3500 professores, 30 mil jovens e adultos,  em escolas onde se desenvolve uma pedagogia específica para o campo. 750 militantes do MST estudam em cursos universitários, 58 deles cursando medicina;

4-       Práticas de alimentação saudável como Agricultura familiar e oferta crescente de alimentos orgânicos

5-       Terapias naturais de saúde, curas alternativas

6-       MORADIAS POPULARES CONQUISTADAS PELAS OCUPAÇÕES URBANAS

7-       DIREITOS TRABALHISTAS CONQUISTADOS POR MANIFESTAÇÕES E GREVES DA CLASSE TRABALHADORA. Entre 2007 e 2015, 44 mil convenções e 238 mil acordos, que firmaram 36 TIPOS DE DIREITOS relacionados a: remuneração, contratação, condições e relações de trabalho, jornada, saúde e segurança

8-       PASSE LIVRE NOS TRANSPORTES PÚBLICOS CONQUISTADO PELA JUVENTUDE NAS RUAS E OCUPANDO ESCOLAS

9-       As leis de proteção às mulheres (exemplo: Lei Maria da Penha) Delegacias de Mulher e várias entidades nacionais e internacionais de apoio

10-   O Estatuto do Idoso

11-   O ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente e a metodologia Uerê Mello, que resolve os problemas de aprendizagem de crianças que passaram por situações de violência.

 

Para seguir com o planejamento de trabalhos, foi reafirmado o compromisso de manter as atividades permanentes da Pastoral Operária: Eventos e celebrações do Dia do Trabalhador (1º de maio), Campanha “ACIDENTE DE TRABALHO NÃO É CULPA DA VÍTIMA”, Romaria dos trabalhadores à Aparecida (7 de setembro), Eventos e celebrações sobre a memória de Santo Dias da Silva, Campanha com trabalhadores desempregados (economia solidária). Estes trabalhos devem ser realizados, tendo em mente o que devemos anunciar e o que devemos denunciar.

Anunciar

Denunciar

Palavra de Deus. Vida, amor, esperança, perdão, justiça, mudança, fé, partilha e tudo sobre o Reino de Deus

Mazelas e tudo que faz parte do projeto neoliberal, tudo que é capitalista

As ações da PO e os 50 anos da PO em 2020

Boicotes

Conhecimentos ao povo

Todo tipo de precarização e exploração

A importância da unidade das/os trabalhadoras/es, da consciência de classe e da luta de classes, incluindo a trabalhadora do lar

A cultura machista imposta pelo capitalismo e a repressão ideológica

Anunciar que acidente de trabalho não é culpa da vítima

Egoísmo, intolerância e extremismo

Anunciar que desemprego não é culpa do/a trabalhador/a

Desmatamento

Anunciar que trabalho doméstico é trabalho

Falta de apoio do clero

Os movimentos, suas realizações e suas conquistas

Desemprego

 

Texto elaborado por Antonia Carrara, militante da PO de Santo André-SP, membra da coordenação estadual da PO Sul 1 (São Paulo).  

 
< Voltar para a página anterior
 
  Endereço: Rua Guarapuava, 317 
Bairro: Mooca - São Paulo - SP - CEP 03164-150
 email: pastoral.operaria.nacional@gmail.com  e contato@pastoraloperaria.org.br
Tel.: (11) 2695-0404/ Fax.: (11) 2618-1077